aluguel-de-carro
Foto: Denis Renó.

Aluguel de carro é algo que sempre dá medo, sobretudo em países europeus, na hora de viajar. Nessa hora, é comum pensar em comprar passagens de trem e voos de companhias low coast. Entretanto, pode ser uma bela opção de economia, especialmente quando se viaja por diversos lugares e com mais de duas pessoas.

Esse post apresenta seis dicas para economizar em viagens longas com aluguel de carro. Para escrever o post, fiz uma viagem de 22 dias entre Portugal e Espanha com minha família e pude provar o que estou dizendo, matematicamente. Portanto, pense bem na próxima vez em que planejar uma viagem. Alugar um carro pode ser uma bela economia, além de conforto e algumas oportunidades.

Aluguel de carro diesel

Caminhar pelas ruas de países europeus sempre tem um fundo sonoro especial: o som dos carros com motor a diesel. Sim, na Europa é comum ver carros com motor que usa o mesmo combustível de caminhões e utilitários no Brasil. E eles têm algumas vantagens, entre elas a economia.

Atualmente, os carros diesel são silenciosos e bastante econômicos. No final de 2017, alugamos um Mercedes Citan Box Wagon, com cinco lugares e um enorme porta-malas e motor a diesel. Alugamos por 17 dias, ao valor de 500€. Gastamos 120€ de combustível e 37€ de pedágio. Porém,viajamos 3.100 quilômetros em dois países (Portugal e Espanha). Uma viagem de ida e volta entre Lisboa e Madri para quatro pessoas, nessa época, nos custaria esse valor. Além disso, o carro tinha um consumo ultra-econômico: 18 quilômetros por litro de diesel, tudo acompanhado de autonomia, potência e silêncio.

Planeje a viagem

Pra valer a pena, é preciso planejar o trajeto e escolher bem o caminho. É preciso considerar um planejamento que realmente justifique o aluguel de carro. Do contrário, o que era para valer a pena passa a ser dispendioso e cansativo.

Se o seu trajeto passar por várias cidades, busque um trajeto circular, ou seja, nunca siga pelo mesmo caminho. Dessa forma, os momentos ao volante serão sempre repletos de descobertas. Além disso, faça as contas e analise se realmente será necessário alugar o carro. Mas uma diária é sempre mais barata que o trem para três ou quatro pessoas, mesmo se somarmos o combustível.

aluguel-de-carro
Foto: Denis Renó.

Passagens de trem não custam tão baratos como pensamos.

Peça sistema de pagamento de pedágio sem parada

No Brasil, o nome mais comum é o Sem Parar. Em Portugal, Via Verde. Na Espanha, a maioria das estradas não tem pedágio. Mas uma coisa é certa: esses sistemas garantem economia de tempo e de multas, pois vários deles possuem portagens eletrônicas. Por isso, peça o serviço, que pode custar muito barato e é cobrado por dia.

Evite alugar carro para deixá-lo parado

Sabe aquele carro parado na garagem, enfeitando a sua casa? Jamais faça isso com um aluguel de carro. Ele não é um investimento, como alguns fazem ao comprar um carro novo. Não se esqueça: alugar carro significa ter um carro a serviço de sua viagem o tempo todo.

Porém, para que isso realmente aconteça, é preciso planejar o itinerário. Em minha viagem no final de 2017 e começo de 2018, planejamos terminar o percurso onde começamos (Lisboa), o que garantiu economia por entregar o carro no local de origem. Além disso, em Lisboa não é preciso usar carro, pois tem muito metrô. Então, devolvemos o carro no dia em que chegamos à capital portuguesa.

Hospede-se em locais com estacionamento

Nem toda hospedagem tem estacionamento grátis, ou disponível. Mas aluguel de carro significa que terá de buscar esses diferenciais. E se não tiver lugar para estacionar, busque uma opção econômica e esqueça dele quando não precisar.

aluguel-de-carro
Foto: Denis Renó.

Estacionar pode ser um transtorno em algumas cidades.

Em nossa viagem, Madri estava no percurso e o local que ficamos hospedados (um apartamento sensacional em plena Gran Vía) não possuía estacionamento. Decidimos estacionar o carro no local mais barato da cidade: um local econômico ao lado do aeroporto de Barajas. Aluguel de carro também tem seus transtornos.

Faça reserva sem pré-pagamento e negocie

Pagar antecipadamente pode parecer uma boa, mas esteja certo de que não vale a pena. Além disso, várias locadoras de carro fazem reserva sem pré-pagamento. Por isso, fuja das que pedem o número do seu cartão de crédito.

Quando for retirar o veículo, analise um upgrade do carro. Normalmente, a empresa oferece boas opções de preço pessoalmente, principalmente se o período for superior a 10 dias, como me ofereceram os funcionários da Europcar, em Lisboa. Portanto, veja o que te oferecem e analise os prós e contras. Mas não se esqueça: viajar durante 15 dias significa cansar de estar ao volante. Por isso, não economize em detrimento do conforto.

Com essas dicas, seguramente a sua viagem será mais confortável. Mas esteja atento às leis de trânsito dos países por onde passará. Pagar multas é sempre desagradável. Paguei 120€ no Porto, pois o carro que aluguei foi guinchado por ter sido estacionado em local proibido.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here