A viagem de hoje é pela costa do Oceano Atlântico, especificamente pela Ilhabela, a ilha brasileira que tem a beleza no próprio nome. Mas não é exagero. A ilha é especial em tudo o que oferece, além da facilidade de chegar até ela (exceto as filas da balsa nos fins de semana). Ilhabela fica pertinho de São Paulo, com ônibus diários saindo até do Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Ilhabela é a maior ilha brasileira. E, de tão bonita, foi um presente do Rei de Portugal, D. João VI, à sua filha, Princesa Isabel, mas suas histórias registram outros tempos. A primeira vez que se escreveu algo sobre Ilhabela foi pelo navegador português Gonçalo Coelho, em 1502, e por Américo Vespúcio, quando avistaram uma grande ilha chamada pelos indígenas Guaranis de Maembipe (lugar de troca de melancias). Alguns minutos após avistar a ilha, os portugueses chegaram ao hoje continente brasileiro, onde fundaram a cidade de São Sebastião. Mas a importância da ilha não era a mesma da cidade de Paraty, que na época escoava o ouro para Portugal. Ilhabela tinha uma riqueza impossível de carregar.

História

Em 1806, passou a ser chamada de Vila Bela da Sereníssima, até chegar ao nome atual. A ilha é realmente bela, como diz o seu nome, e oferece águas limpas e serenas, com uma natureza rica que a define como uma reserva florestal.

Ilhabela
Foto: Denis Renó

A vila continua bela, e sereníssima.

Os passeios pela Ilhabela podem ser realizados de diversas maneiras, desde caminhando ou navegando até mesmo por veículos normais ou off-road por trilhas no meio da natureza. Chegar em Ilhabela já é um passeio, pois é necessário fazer a travessia marítima em uma balsa durante 25 minutos.

O vento é sua marca registrada, e por isso também é chamada de Capital da Vela. Outro passeio imprescindível na ilha é caminhar pela vila, onde bares e restaurantes compartilham o espaço com a história colonial local. Lembrancinhas e artesanatos podem ser comprados na mesma região, vendidos junto às sofisticadas lojas da vila. Finalmente, recomendo uma pizza no Pier Central, sobre o mar. Esse é o fechamento perfeito após um dia de sol.

Ilhabela
Foto: Denis Renó.

A capital da vela tem barcos para todos os gostos.

Passeios em Ilhabela

Ainda que a ilha ofereça milhares de praias, cada uma melhor que a outra, há passeios que não devem ser ignorados. Para isso, seguramente o melhor seria alugar um buggy ou um off-road e seguir pelas ruas de Ilhabela. Mas a maioria dos passeios também pode ser feita em ônibus ou mesmo caminhando.

Praia de Jabaquara

De nome indígena, a praia está localizada ao norte da Ilhabela e pode-se chegar em ônibus, ainda que o melhor é de carro. Também é interessante esse passeio de barco, através de alguns dos passeios oferecidos pela região. O mar é meio agitado, para os padrões da ilha, mas assim mesmo vale a pena a aventura, mesmo com crianças. Existem alguns bares na praia, mas os preços são altos.

Ilhabela
Foto: Denis Renó.

A praia de Jabaquara é rodeada de natureza.

Praia das Cabras

Localiza-se no primeiro quilômetro ao sul da Ilhabela, saindo do Ferry Boat. A praia é pequenina e conta com bares bastante interessantes. Fica em frente à Ilha das Cabras, com mar tranquilo e perfeito para esportes submarinos. O único problema na praia é conseguir estacionar o carro. A opção para quem gosta da praia é ficar hospedado no Colonial Hotel, que oferece, além de uma inesquecível vista para o mar, uma piscina com vista panorâmica para o canal.

Ilhabela
Foto: Denis Renó.

Diversos cruzeiros visitam a Ilhabela na temporada, e passam pertinho da Ilha das Cabras.

Baía de Castelhanos

O nome foi dado graças aos vários navegadores, muitos piratas. Lá, eles se protegiam antes de voltar às suas jornadas marítimas no tempo do Brasil colonial. Está localizada do outro lado da ilha, em mar aberto, e conectada à vila por um caminho de terra. Mas, quando chove, ninguém consegue superar. Apenas veículos off-road se arriscam, e alguns superam os atoleiros. As opções em tempos de chuva é ir para o outro lado da ilha de barco ou mesmo caminhando. Ainda que os borrachudos sejam famintos, o passeio (com uma boa camada de repelente no corpo) vale a pena.

Como chegar

Para chegar em Ilhabela, pode-se sair de São Paulo diretamente do Aeroporto Internacional de Guarulhos, ou do Terminal Rodoviário Tietê. Em diversos horários, saem ônibus  para Caraguatatuba, e de lá pode-se seguir em ônibus local até Ilhabela. Outra opção é seguir de carro pela rodovia Rio-Santos até São Sebastião e atravessar o canal.

Ilhabela
Foto: Denis Renó.

O barco faz parte do cenário da ilha.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here