Madri, a capital espanhola, impressiona logo na chegada. Para os que chegam do céu, o imponente Aeroporto Internacional de Barajas chama a atenção pela sua moderna e acessível arquitetura. Por trilhos, a bela estação Atocha nos recebe com um enorme jardim de inverno. Por terra, avenidas amplas nos levam facilmente ao coração da cidade. De qualquer forma, os visitantes são bem recebidos.

Mas não se espante: o temperamento do espanhol é diferente do latino-americano. Com uma sinceridade ibérica, em algumas situações o visitante pode sentir-se tratado de maneira arredia, grosseira. No entanto, isso é só um jeito próprio de falar naquele país. Se alguém responder “claro”, não interprete como “óbvio” em português, mas como um sim. Não se esqueça que está em outro país.

Doce e salgado

Viajar por Madri significa ganhar alguns quilos. Há tantos sabores, distintos dos que estamos acostumados, que as tentações estão no caminho. A começar com tradicional churro com chocolate que, diferente do brasileiro, não vem recheado. O produto é frito no azeite e come-se mergulhando-o num delicioso chocolate quente. Delicioso especialmente (más nao exclusivamente) no inverno.

Outra diversão gastronômica é a diversidade de tapas oferecidos no Mercado de San Miguel, ao lado da Plaza Mayor. Entretanto, o Mercado de San Antón, localizado no Bairro Chueca, é mais variado. Madri é rica em comidas para picar, como dizem.

Madri
Foto: Denis Renó.

O Mercado de San Miguel é turístico, e bem interessante.

Finalmente, para quem está com fome, escolher um menu entre os diversos restaurantes do centro é uma boa. Pode ser a oportunidade de saborear uma bela paella ou um bacalao. O menu é recomendável especialmente quando se pensa em comer algo mais leve no jantar.

O famoso Jamón

Outro sabor madrilenho é o jamón serrano, um tipo de presunto Parma ou mesmo o presunto da portuguesa Serra da Estrela, mas ao mesmo tempo diferente. Come-se de qualquer maneira: puro, com baguetes, em saladas ou tábuas de frios. O jamón faz parte da cultura ibérica, e o museu do jamón é uma rede de bares espalhados pela cidade, parada obrigatória para quem quer conhecer esse sabor.

Mas existem opções mais baratas e até mais saborosas. O pão com jamón pode ser encontrado em diversas lojas de comida da cidade. Comprar um pão com jamón em outros lugares evita filas e ganha-se em sabores. Vale a pela procurar antes de comprar.

 

Madri
Foto: Denis Renó.

O melhor jamón é aquele que saboreamos.

El botín

Comer na Espanha significa sentir sabores e culturas num mesmo prato. Para isso, o endereço certo é o restaurante El Botín, registrado pelo Guiness Book como o mais antigo do mundo.

Fundado em 1725, o restaurante tem três andares. O térreo e o primeiro andar são recomendados aos mais famintos e sem planejamento (é preciso fazer reserva para garantir a sua mesa). Já o subsolo oferece um salão antigo, com paredes de pedra e acesso à adega original.

MadriO subsolo do restaurante nos leva ao século XVIII.

Madri
Foto: Denis Renó.

O Cochinillo Asado tem um sabor secular.

São vários os pratos servidos no El Botín, mas o tradicional é o Cochinillo Asado, que servem duas pessoas, tranquilamente.

Madri para madrileños

Um lugar que poucos conhecem, mesmo alguns moradores, é a Parrilla Moreno, situada em Móstoles, uma cidade da grande Madri. Para chegar, a melhor opção é seguir de metrô até a praça vizinha do restaurante. Não se esqueça de comprar bilhete metrô cercanias, que tem um valor adicional.

Almoçar na Parrilla Moreno significa experimentar uma impressionante variedade de frutos do mar (todos frescos, pois o local também é um frigorífico de pescados) e doces, além de um prato principal, uma tábua de frios de entrada e bebida à vontade. Difícil sair de lá em condições de dirigir.

Madri
Foto: Denis Renó.

Na Parrilla Moreno a comida é farta.

Mas a cidade tem várias outras opções, internacionais. Em uma mesma rua, pode-se experimentar umas tapas espanholas, uma deliciosa tortilla, comer um hambúrguer ao estilo junk food ou saborear um autêntico Kebap iraniano. Prepare o estômago ao visitar Madri.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here