Ouro Preto
Foto: Denis Renó.

Ouro Preto é uma viagem ao passado. Não importa por onde você chegue à cidade, a recepção tem pelo menos 200 anos de história. Fundado em 1711, o lugar é Patrimônio Mundial, segundo a UNESCO, título concedido em 1980. Sua arquitetura lembra o centro antigo de cidades portuguesas, como Aveiro, Porto e Lisboa.

Ouro Preto
Foto: Denis Renó.

Ouro Preto nos leva numa viagem pelo tempo.

A cidade de Ouro Preto é marcada por casarões seculares e ladeiras íngremes com calçamento original de pedra. A região é montanhosa, o que amplia a incidência de inclinações por toda a cidade. Junto às ladeiras, as diversas igrejas espalhadas por toda a cidade.

Ouro Preto
Foto: Denis Renó.

As ruas são de pedra até os dias de hoje.

O município conta com aproximadamente 70 mil habitantes, considerada uma pequena cidade. Entretanto, em 1730, com cerca de 40 mil habitantes, Ouro Preto foi considerada a cidade mais populosa da América Latina. Hoje, o local carrega beleza, história e algumas peculiaridades que só encontramos a 1179 metros de altitude.

Ouro Preto dos casarões

Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, Ouro Preto é um museu a céu aberto. As belezas arquitetônicas da cidade saltam aos olhos de qualquer ângulo que você observa. É uma beleza única, ainda que repita a arquitetura de diversas outras cidades brasileiras.

Ouro Preto
Foto: Denis Renó.

Casarões estão espalhados por toda a cidade.

Entretanto, é preciso ter cuidado ao caminhar pela cidade. As calçadas também são de pedras desiguais, o que pode provocar uma torção ou algum acidente físico se o pedestre não tiver atenção. As ruas, estreitas, são marcantes para os visitantes da bela Ouro Preto.

Ouro Preto das igrejas

Poucas cidades brasileiras possuem tantas igrejas como Ouro Preto. São igrejas espalhadas pela cidade, com maior e menor elegância. Não importa. Cada uma delas oferecia um lugar especial no céu.

Uma das igrejas de destaque é a Igreja da Nossa Senhora do Rosário, fundada em 1715 pela Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos. Arredondada, a igreja remete o visitante a diversas construções europeias de tempos anteriores ao descobrimento do Brasil.

Foto: Denis Renó.

A Igreja da Nossa Senhora do Rosário possui uma beleza especial.

Ouro Preto bucólica

A cidade é especial. O fim de tarde oferece um ar de antiguidade, especialmente pela iluminação pública, que se limita a luminárias de estética antiga. Uma diversão para o turista é, sem dúvida, um passeio pelas ruas de Ouro Preto no fim da tarde e no início da noite. Mas cuidado: junto com a noite, chega o frio ouro-pretano.

Ouro Preto
Foto: Denis Renó.

A energia do fim de tarde de Ouro Preto é um passeio ao passado.

Outra característica de Ouro Preto que a deixa ainda mais bucólica é o fog. Sim, aquele efeito natural provocado por nuvens baixas muito comuns em Londres também acontece na cidade. Portanto, não se assuste se em algum momento do dia alguma das igrejas da cidade desapareça da paisagem. Sem dúvida, a natureza resolveu escondê-la.

ouro Preto
Foto: Denis Renó.

O fog ouro-pretano é garantido em dias frios e úmidos.

Da universidade ao carnaval

A cidade é conhecida pela educação. Lá, foi fundada uma das primeiras faculdades do Brasil – A Escola de Minas de Ouro Preto, em 1876. Entretanto, hoje em dia é o carnaval que mais leva jovens à cidade. A festa é conhecida em todo o país, e a bagunça, com marchinhas, é garantida.

Ouro Preto
Foto: Denis Renó.

O carnaval movimenta jovens de todo o Brasil.

Por essas e outras razões, visitar Ouro Preto é um programa fundamental para quem quer conhecer o Brasil e sua história. A cidade pode não oferecer atrações para muitos dias, mas oferece muitas descobertas para aquele fim de semana prolongado.

Ouro Preto
Foto: Denis Renó.

Alguns trechos da cidade só podem ser descobertas com muita atenção.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here