tenerife
Foto: Denis Renó.

Santa Cruz de Tenerife é uma miscigenação cultural. Localizada às margens do noroeste da África, essa bela cidade espanhola é parecida com Madri pela estrutura, pelo idioma. Entretanto, quando o assunto é paisagem, em nada se parece. Mesmo o sotaque dos locais nos remete a países do norte da América do Sul, como Venezuela e o caribe colombiano. Entretanto, a ilha, e toda a comunidade autônoma de Canárias, pertence à Espanha.

Porém, os espanhóis não foram os primeiros a chegarem por lá. As ilhas são habitadas há mais de 2.000 anos pelos Guanches, habitantes originais. Entretanto, hoje em dia, todas as ilhas pertencem à coroa espanhola. E, pelo turismo intenso, a alemães, ingleses e holandeses que invadem as Canárias durante o ano todo, especialmente (mas não exclusivamente) no verão, em busca de águas quentes e calor.

O post dedica algumas linhas à ilha de Santa Cruz de Tenerife, a mais povoada e estruturada de todas. Com dois aeroportos – um próximo à cidade, e outro bem distante -, recebe diariamente vários voos oriundos de diversos países europeus.

Santa Cruz de Tenerife, um pedaço da América hispânica

Caminhar pelas ruas de Santa Cruz de Tenerife é, em alguns momentos, o mesmo que passear por cidades como Barranquilla, na Colômbia. Ou mesmo por Santiago de Havana, em Cuba. Claro, em uma versão mais preservada para alcançar um turismo qualificado. Um turista que gasta em Euros e fala idiomas diferentes. Mas o estilo arquitetônico é o mesmo.

tenerife
Foto: Denis Renó.

Uma arquitetura colonial latina é marca registrada da cidade.

Com uma linha colonial, a cidade é bonita e preserva a cultura espanhola. Ainda assim, carrega um ar caribenho, com mais alegria e calor. A religiosidade também toma conta da ilha, que compartilha a crença de seu povo com algumas doutrinas e religiões alternativas. Mas, sem dúvida, e pelo domínio espanhol, o catolicismo está intensamente presente na cidade. Vale recordar que o agora santo Padre José de Anchieta, fundador da cidade de São Paulo, nasceu em Santa Cruz de Tenerife.

tenerife
Foto: Denis Renó.

A Igreja Católica marca presença visual em Santa Cruz de Tenerife.

Longe e perto

Santa Cruz de Tenerife possui atrações próximas ao centro e outras mais distantes, para onde é possível ir através de metrôs de superfície. Toda a cidade está coberta pelo metrô. E para onde não vai o metrô, pode-se chegar por transporte público, como o aeroporto ao sul, por exemplo. A viagem dura quase uma hora, mas vale a pena.

Os voos que saem de Madri são diversos, e podem ser comprados a preços bem econômicos por companhias low cost, como a Ryanair. A viagem é demorada – cerca de quatro horas – mas vale a pena. De Santa Cruz de Tenerife, é possível viajar às outras ilhas das Canárias, como Las Palmas e Lanzarote, em enormes barcos e catamarãs que saem do porto central da cidade. Vale a pena conferir.

tenerife
Foto: Denis Renó.

Enormes barcos movimentam o porto central de Santa Cruz de Tenerife.

Tenerife cultural

A cultura também fervilha em Santa Cruz de Tenerife. Além do mar, e da deliciosa gastronomia, é possível aproveitar as energias que o carnaval oferece. A festa é a segunda maior do mundo, perdendo apenas para o carnaval do Rio de Janeiro. O estilo da comemoração é diferente da festa carioca, ainda que esteja igualmente dedicada ao espetáculo.

Outra manifestação cultural de Santa Cruz de Tenerife é a música. Para fomentar essa característica, o município construiu o Auditório “Adám Martín”, também conhecido como Auditório de Tenerife. Inaugurado em setembro de 2003, o edifício é considerado o mais moderno das Ilhas Canárias. Sem dúvida, chama a atenção por sua beleza arquitetônica.

tenerife
Foto: Denis Renó.

O auditório chama a atenção de quem passa próximo a ele.

Apesar de esquecido por turistas sul-americanos, Santa Cruz de Tenerife recebe, anualmente, um expressivo número de visitantes, predominantemente do norte europeu. Por essa razão, algumas pousadas do sul da ilha contratam apenas funcionários fluentes em alemão e inglês. Aos que desconhecem esses idiomas, resta o comércio do centro da cidade.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here